Você está aqui: INÍCIO

  

VIDEOS E DEPOIMENTOS

VIDEOS

Boletim - ASBP

Termos e Condições de Uso

Previna o Mal de Alzheimer

O Mal de Alzheimer afeta diversas atividades cerebrais, como a memória, a capacidad...


ASBP Exercicio para Idosos
Seg, 07 de Janeiro de 2019 08:04

Várias pesquisas apresentadas em Congressos de Cardiologia e de Geriatria afirmam que uma pessoa de 60 anos, fisicamente ativa, tem capacidade física próxima de uma pessoa com 20 anos ou até menos. Além disso, as doenças degenerativas que se manifestam terão um curso menos grave e com maior chance de recuperação do que numa pessoa sedentária. A British Heart Foundation alerta para o fato de que o número de pessoas ativas é muito aquém do esperado: "Fazer atividades físicas regulares, seja em que idade for, é benéfico para a saúde de seu coração e isso faz você viver mais tempo". A medicina moderna e ética do envelhecimento saudável, que não tem nada a ver com antienvelhecimento, foi tema de recente artigo do Eu Atleta, onde se ressalta a obrigação de se exercitar nessa faixa de idade. A ausência de doenças não é sinônimo de saúde, a condição física e mental deve ser levada muito em conta. A decisão de iniciar uma atividade física é muito relevante. Lembrando que a orientação de um profissional de educação física é fundamental ( nada de ouvir blogueiros fitness, sem currículo profissional validado).   Eu Atleta no "É de Casa" mostra como os exercícios podem ajudar os idosos A avaliação médica é sempre obrigatória e direcionada para essa faixa etária. Algumas academias ainda utilizam um questionário superado e um termo de responsabilidade pessoal sobre sua própria saúde, sem qualquer valor jurídico, no lugar da avaliação médica. Já contabilizamos algumas arritmias, crise de hipertensão arterial e angina do peito naquele exame físico dito ''ergométrico” inicial (atenção: não é um exame médico). Este exame pode ser feito por alguém que não é médico, mas que diz ser apto para avaliar os batimentos cardíacos, pressão, etc.  O que deve ser discutido na avaliação médica são os riscos da participação esportiva e o atual estado de saúde do paciente; a necessidade de reprogramação das medicações em uso e as condições ambientais do local do evento esportivo, já que uma temperatura abaixo dos 14 graus ou acima de 32 graus é extremamente perigosa para cardiopatas e idosos em geral. A obrigatória realização do teste ergométrico cardiológico, sempre até a exaustão, diminuirá o risco de uma avaliação clinica mal feita. Lembrando também da importância de seguir uma planilha de treinos com um profissional de educação física.    Um estudo recente quantifica esse benefício de uma maneira que deve fazer com que muita gente coloque um tênis e saia para caminhar no parque. Pesquisas da Universidade de Oslo concluíram que se exercitar pode aumentar em até cinco anos a expectativa de vida de um idoso. Mais do que isso, pode ser tão eficiente quanto parar de fumar. Os pesquisadores acompanharam 5.700 noruegueses, entre 68 e 77 anos, durante 12 anos, e uma das conclusões foi a de que os idosos que praticavam ao menos três horas de atividades físicas por semana, viveram cerca de cinco anos a mais do que os sedentários. Assim, a prática de meia hora de exercícios seis dias por semana está ligada a uma redução de 40% no risco de morte em idosos. Publicado no "British Journal of Sports Medicine", o estudo mostrou que qualquer tipo de exercício, seja leve ou moderado, tem impacto na expectativa de vida.  Fonte: globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2016/02/idosos-que-praticam-exercicios-fisicos-diarios-podem-viver-por-mais-tempo.html

Várias pesquisas apresentadas em Congressos de Cardiologia e de Geriatria afirmam que uma pessoa de 60 anos, fisicamente ativa, tem capacidade física próxima de uma pessoa com 20 anos ou até menos. Além disso, as doenças degenerativas que se manifestam terão um curso menos grave e com maior chance de recuperação do que numa pessoa sedentária. A British Heart Foundation alerta para o fato de que o número de pessoas ativas é muito aquém do esperado: "Fazer atividades físicas regulares, seja em que idade for, é benéfico para a saúde de seu coração e isso faz você viver mais tempo".
A medicina moderna e ética do envelhecimento saudável, que não tem nada a ver com antienvelhecimento, foi tema de recente artigo do Eu Atleta, onde se ressalta a obrigação de se exercitar nessa faixa de idade. A ausência de doenças não é sinônimo de saúde, a condição física e mental deve ser levada muito em conta. A decisão de iniciar uma atividade física é muito relevante. Lembrando que a orientação de um profissional de educação física é fundamental ( nada de ouvir blogueiros fitness, sem currículo profissional validado).   
Eu Atleta no "É de Casa" mostra como os exercícios podem ajudar os idosos
A avaliação médica é sempre obrigatória e direcionada para essa faixa etária. Algumas academias ainda utilizam um questionário superado e um termo de responsabilidade pessoal sobre sua própria saúde, sem qualquer valor jurídico, no lugar da avaliação médica.
Já contabilizamos algumas arritmias, crise de hipertensão arterial e angina do peito naquele exame físico dito ''ergométrico” inicial (atenção: não é um exame médico). Este exame pode ser feito por alguém que não é médico, mas que diz ser apto para avaliar os batimentos cardíacos, pressão, etc.  
O que deve ser discutido na avaliação médica são os riscos da participação esportiva e o atual estado de saúde do paciente; a necessidade de reprogramação das medicações em uso e as condições ambientais do local do evento esportivo, já que uma temperatura abaixo dos 14 graus ou acima de 32 graus é extremamente perigosa para cardiopatas e idosos em geral. A obrigatória realização do teste ergométrico cardiológico, sempre até a exaustão, diminuirá o risco de uma avaliação clinica mal feita. Lembrando também da importância de seguir uma planilha de treinos com um profissional de educação física.    
Um estudo recente quantifica esse benefício de uma maneira que deve fazer com que muita gente coloque um tênis e saia para caminhar no parque. Pesquisas da Universidade de Oslo concluíram que se exercitar pode aumentar em até cinco anos a expectativa de vida de um idoso. Mais do que isso, pode ser tão eficiente quanto parar de fumar.
Os pesquisadores acompanharam 5.700 noruegueses, entre 68 e 77 anos, durante 12 anos, e uma das conclusões foi a de que os idosos que praticavam ao menos três horas de atividades físicas por semana, viveram cerca de cinco anos a mais do que os sedentários. Assim, a prática de meia hora de exercícios seis dias por semana está ligada a uma redução de 40% no risco de morte em idosos. Publicado no "British Journal of Sports Medicine", o estudo mostrou que qualquer tipo de exercício, seja leve ou moderado, tem impacto na expectativa de vida.
 
Fonte: globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2016/02/idosos-que-praticam-exercicios-fisicos-diarios-podem-viver-por-mais-tempo.html 

 
Prevenção de quedas na terceira idade - ASBP
Qua, 02 de Janeiro de 2019 00:00

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (Sbait) acaba de lançar um guia de prevenção de quedas na terceira idade. O documento reúne cuidados importantes para tornar a casa um ambiente realmente seguro para os mais velhos e pode ser encontrado no site da entidade. “Ausência de corrimão, tapetes soltos, pisos molhados, assento sanitário muito baixo, asfalto esburacado e calçadas mal conservadas são os fatores externos que mais causam quedas”, comenta, em um comunicado à imprensa, o médico Bruno Pereira, autor do trabalho e presidente do Capítulo São Paulo da Sbait.  Segundo ele, a iniciativa beneficia em diversos aspectos quem já passou dos 60 anos. “Por causa da fragilidade do corpo nessa fase da vida, é maior o risco de uma queda provocar fraturas, redução da capacidade funcional, isolamento social, depressão e até morte”, alerta o expert. O maior risco de tomar um tombo na terceira idade tem algumas justificativas. Entre elas, o déficit de equilíbrio, a fraqueza muscular e o sedentarismo, todos mais comuns nessa faixa etária. De acordo com o guia em questão, a cada segundo pelo menos um idoso cai em casa ou na rua ao redor do globo.    Como prevenir quedas na sala e nos corredores – Não deixe brinquedos e outros objetos pequenos espalhados pelo chão. Fios e extensões elétricas também não devem ficar pelo caminho. – Luzes com sensor de movimento em locais de pouca luminosidade e barras de apoio podem ser úteis. – Desloque móveis que barram o acesso entre os ambientes da casa. – Evite sofás baixos e macios para reduzir a dificuldade ao levantar. – Nas escadas, mantenha os degraus livres de objetos e invista em corrimãos, fitas antiderrapantes e interruptores de luz. Na cozinha e na área de serviço – Não utilize armários muito altos, que necessitam de bancos ou escadas para que certos objetos sejam alcançados. No banheiro – Aumente a altura do vaso sanitário com um elevador de assento e instale barras de apoio para facilitar na hora de sentar e levantar. – Ponha tapetes emborrachados e antiderrapantes no box e instale barras de apoio dentro para auxiliar na movimentação. Utilize uma cadeira resistente e firme dentro do box se tiver dificuldade de se abaixar durante o banho. – Opte por lâmpadas fluorescentes. – Compre cortinas, pia e vaso de cores diferentes do piso. O contraste ajuda a evitar tropeções. No quarto – Veja se não é o caso de instalar um interruptor de luz ou abajur ao lado da cama. Assim, a pessoa não precisa levantar no escuro. – Se tiver tapetes no quarto, prenda-os ao chão. – Evite camas muito baixas e colchões macios demais para diminuir o esforço ao deitar ou levantar. O que fazer em casos de queda? Busque ajuda com o SAMU (192), o Corpo de Bombeiros (193) ou a Polícia Militar (190), informando o ocorrido e as informações médicas do idoso com detalhes. Enquanto os profissionais não chegam, tente mantê-lo calmo e imóvel – se houver sangramento, é importante cobrir e comprimir o ferimento com um pano limpo.  Fonte: https://saude.abril.com.br/medicina/o-novo-guia-contra-quedas/ A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (Sbait) acaba de lançar um guia de prevenção de quedas na terceira idade. O documento reúne cuidados importantes para tornar a casa um ambiente realmente seguro para os mais velhos e pode ser encontrado no site da entidade.
“Ausência de corrimão, tapetes soltos, pisos molhados, assento sanitário muito baixo, asfalto esburacado e calçadas mal conservadas são os fatores externos que mais causam quedas”, comenta, em um comunicado à imprensa, o médico Bruno Pereira, autor do trabalho e presidente do Capítulo São Paulo da Sbait.
 
Segundo ele, a iniciativa beneficia em diversos aspectos quem já passou dos 60 anos. “Por causa da fragilidade do corpo nessa fase da vida, é maior o risco de uma queda provocar fraturas, redução da capacidade funcional, isolamento social, depressão e até morte”, alerta o expert.
O maior risco de tomar um tombo na terceira idade tem algumas justificativas. Entre elas, o déficit de equilíbrio, a fraqueza muscular e o sedentarismo, todos mais comuns nessa faixa etária. De acordo com o guia em questão, a cada segundo pelo menos um idoso cai em casa ou na rua ao redor do globo.
 
 
 
Como prevenir quedas na sala e nos corredores
– Não deixe brinquedos e outros objetos pequenos espalhados pelo chão. Fios e extensões elétricas também não devem ficar pelo caminho.
– Luzes com sensor de movimento em locais de pouca luminosidade e barras de apoio podem ser úteis.
– Desloque móveis que barram o acesso entre os ambientes da casa.
– Evite sofás baixos e macios para reduzir a dificuldade ao levantar.
– Nas escadas, mantenha os degraus livres de objetos e invista em corrimãos, fitas antiderrapantes e interruptores de luz.
Na cozinha e na área de serviço
– Não utilize armários muito altos, que necessitam de bancos ou escadas para que certos objetos sejam alcançados.
No banheiro
– Aumente a altura do vaso sanitário com um elevador de assento e instale barras de apoio para facilitar na hora de sentar e levantar.
– Ponha tapetes emborrachados e antiderrapantes no box e instale barras de apoio dentro para auxiliar na movimentação. Utilize uma cadeira resistente e firme dentro do box se tiver dificuldade de se abaixar durante o banho.
– Opte por lâmpadas fluorescentes.
– Compre cortinas, pia e vaso de cores diferentes do piso. O contraste ajuda a evitar tropeções.
No quarto
– Veja se não é o caso de instalar um interruptor de luz ou abajur ao lado da cama. Assim, a pessoa não precisa levantar no escuro.
– Se tiver tapetes no quarto, prenda-os ao chão.
– Evite camas muito baixas e colchões macios demais para diminuir o esforço ao deitar ou levantar.
O que fazer em casos de queda?
Busque ajuda com o SAMU (192), o Corpo de Bombeiros (193) ou a Polícia Militar (190), informando o ocorrido e as informações médicas do idoso com detalhes. Enquanto os profissionais não chegam, tente mantê-lo calmo e imóvel – se houver sangramento, é importante cobrir e comprimir o ferimento com um pano limpo.
 
Fonte: https://saude.abril.com.br/medicina/o-novo-guia-contra-quedas/

 
Feliz Ano Novo - ASBP
Qua, 26 de Dezembro de 2018 00:00

 
Feliz Natal - ASBP
Qua, 19 de Dezembro de 2018 12:13

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 21

Parceiros

  • LABHORMON-LOGO.jpg
  • mary-fash-logo.jpg
  • print-logo.jpg
  • OTICAS-CAROL-logo.jpg
  • vip-log.jpg
  • vip-edent-logo.jpg
  • espaco-terapeutico-logo.jpg
  • cris-logo.jpg
  • logo-farm-zamp.jpg
  • clinica_liumar.jpg
  • clinica-medica-logo.jpg
  • hOTEL PORTO DA PRAIA.jpg
  • aquario_logo.jpg
  • geriatria_aline_logo.jpg
  • procomed_logo.jpg
  • reiki_logo.jpg
  • MARINHO-DESPACHANTE-logo.jpg
  • farmacia1-logo.jpg
  • radioface.jpg
  • rede-bem-estar.jpg
  • ICZL-logo.jpg
  • logo-clinica-inst.jpg
  • clinica_imagem_logo.png
  • delcocktail-logo.jpg
  • anders-taxi-logo.jpg
  • solar_andorinhas_logo.jpg
  • clivan_logo.jpg
  • nca-logo.jpg
  • estilo_otica_logo.jpg
  • MASTERCRUS-logo.jpg
  • espaco-vida-bh-logo.jpg
  • primus-logo.jpg
  • cas_das_rosas_logo.jpg
  • people-logo.jpg
  • consulmed_logo.png
  • ortho-logo.jpg
  • park-idioma-logo.jpg
  • apae_logo.jpg
  • cub_logo.png
  • z_logo.jpg
  • blue-logo.jpg
  • organique_logo.png
  • coqueiral_park_logo.jpg
  • rio-med-logo.jpg
  • espec-logo.jpg
  • logo_terezinha.jpg
  • MISSHOLYWOOD-logo.jpg
  • cos_logo.jpg
  • clinica-odonto-bh-logo.jpg
  • lalucce_logo.jpg
  • logo-centromedicopicareli.jpg
  • labexame_logo.jpg
  • cedus_logo.jpg
  • pulsare-logo.jpg
  • aldeia_water_logo.jpg
  • ibit_logo.jpg
  • yes_logo.jpg
  • bh2o-logo.jpg
  • ser-essen-logo.jpg
  • central-saude-bh-logo.jpg
  • centercard_logo.png
  • salvacor_logo.jpg
  • easy-logo.jpg
  • familycare_logo.jpg
  • evolu-logo.jpg
  • PHD-logo.jpg
  • confrat-logo.jpg
  • Cn-clinica-logo.jpg
  • psiquiatria_psicologica_logo.png
  • oticas-logo.jpg
  • CLINILESTE-logo.jpg
  • NATAÇÃO-AQUASCHOOL-logo.jpg
  • golden_logo.png
  • confiance_logo.jpg
  • evolute_logo.jpg
  • marcia-d-logo.jpg
  • logo_doctor_foot.jpg
  • implantotal-logo.jpg
  • odontoclinic_logo.png
  • logo-corret-seguro.jpg
  • EMAGRECENTRO-logo.jpg
  • sg-tursimo-logo.jpg
  • seort-logo.jpg
  • vari-logo.jpg
  • spaco-logo.jpg
  • logo-massaoka.jpg
  • dra-vanessa-fisio.jpg
  • cediba_logo.png
  • flavio-taxi-logo.jpg
  • pref-bh.jpg
  • edcar-logo.jpg
  • veneza_logo.jpg
  • poli_logo.jpg
  • NUTRICAO-CARMONA-logo.jpg
  • luzeika-logo.jpg
  • emporio-logo.jpg
  • newclin_logo.jpg
  • funeraria_central_logo.jpg
  • clinica_vieira_logo.jpg
  • hosp-logo.jpg
  • audfocus-logo.jpg
  • hopihari_logo.jpg
  • mizuno-lanchonete-logo.jpg
  • CLUBEDEFERIAS-logo.jpg
  • brisasol_logo.jpg
  • NASA-logo.jpg
  • alergo-rino-logo.jpg
  • maflex-logo.jpg
  • PRECENT-SENIOR-logo.jpg
  • biomed-logo.jpg
  • impact_logo.jpg
  • max-acu-logo.jpg
  • total_turismo_logo.jpg
  • plano-flores-logo.jpg
  • spec-logo.jpg
  • supera-logo.jpg
  • imedi_logo.jpg
  • fumitec_logo.jpg
  • perfam_logo.jpg
  • wsaude_logo.jpg
  • santos-sal-logo.jpg
  • independent_logo.jpg
  • 2wb-logo.jpg
  • ESTACAO-logo.jpg
  • odonto-logo-ca.jpg
  • jd-logo.jpg
  • check_logo.jpg
  • audiobem_logo.jpg
  • logo-clinica-alpha.jpg
  • abg_logo.jpg
  • cvc_logo.jpg
  • ju_logo.jpg
  • ultralink_logo.png
  • bandeirantes-cab.jpg
  • teatro_grio_logo.jpg
  • joao_mass_logo.jpg
  • ORAL-ODONTO-logo.jpg
  • mesak-logo.jpg
  • OTO-SONIC-logo.jpg
  • vr_logo.jpg
  • sorria_logo.jpg
  • FISK-logo.jpg
  • logo_sweet_remedy.jpg
  • parkhotel_logo.jpg
  • dayhorc_logo.jpg
  • impact-logo.jpg
  • imediata-logo.jpg
  • santalucia_logo.jpg
  • chametaxi_logo.png
  • reviver_2_logo.jpg
  • clinica_logo.png
  • logo_agami.jpg
  • studio-lc-logo.jpg
  • hollos-logo.jpg
  • schilling_logo.jpg
  • edvania_estetica.jpg
  • Uniclinica_logo.jpg
  • AMA-ACADEMIA-logo.jpg
  • ECOSYSTEM-logo.jpg
  • transamerica-logo.jpg
  • CNA-logo.jpg
  • walkyria_doro_logo.jpg
  • audim-logo.jpg
  • logo-podo.jpg
  • s_jose_logo.jpg
  • vilarica_logo.jpg
  • logo_magistral.jpg
  • ACADEMIA-QUALITY-logo.jpg
  • fisio-marga-logo.jpg
  • acto_logo.jpg
  • telex-logo.jpg
  • RESOLVE-logo.jpg
  • laboclin_logo.png
  • labor-clin-logo.jpg
  • odontocare_logo.png
  • S_logo.jpg
  • mottus_logo.jpg
ASBP © 2019 ASBP. Todos os direitos reservados.
ASBP Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos.